Por que migrar para a nuvem? Descubra 3 bons motivos

Foi-se o tempo em que a transformação digital era apenas um conceito abstrato. Hoje, mais do que nunca, o termo descreve uma urgência: é preciso abusar da tecnologia para garantir performance e escalabilidade. Uma das formas de viabilizar esse tipo de resultado é, sem dúvida, migrar para a nuvem. 

Se você ainda não sabe se a cloud computing é ideal para a sua empresa, chegou a hora de tirar a dúvida. Neste post, você entenderá um pouco mais sobre o assunto. Aproveite as dicas:  compartilharemos 3 bons motivos para levar suas aplicações para a nuvem. 

Boa leitura e bons insights! 

Por que migrar para a nuvem? 

Vale começar o assunto com uma estatística importante. De acordo com uma pesquisa da Deloitte, divulgada em 2017, pequenas e médias empresas que operam serviços na nuvem crescem, em média, 26% mais rápido.  

Não é difícil entender a razão de números tão expressivos. A cloud computing é uma solução ágil e flexível, representando o exato oposto dos servidores físicos — que são fixos e, sob uma perspectiva de mobilidade, também bastante disfuncional. 

Migrar para a nuvem, portanto, desponta como uma excelente alternativa para ganhar eficiência e garantir a escalabilidade do negócio. Confira os 3 principais motivos para aderir à mudança! 

1. Redução de custos com infraestrutura 

Para começo de conversa, servidores físicos são caros. Caso você opte por uma infraestrutura local, prepara-se para alocar um bom dinheiro na empreitada. No entanto, o investimento inicial não dispensa aportes futuros: com o passar do tempo, os equipamentos ficam desatualizados e precisam ser substituídos. 

Ao optar pela modalidade cloud, você deixa de se preocupar com a manutenção dos servidores. A responsabilidade fica a cargo do fornecedor, que gerencia os próprios data centers. À sua equipe, cabe apenas a missão de acessar o(s) sistema(s) hospedados na nuvem por meio da internet. 

2. Maximiza a segurança 

Nenhum gestor espera um desastre, mas eles podem acontecer. Um incêndio, por exemplo, é capaz de destruir as dependências de uma empresa — e reduzir, em instantes, toda a sua infraestrutura física a cinzas. Se você não tiver um backup, então, o caos é certo: seus dados estão perdidos para sempre. 

Com a computação em nuvem, você não precisa ter esse tipo de receio. Todas as informações da sua empresa permanecem seguras, uma vez que não estão armazenadas fisicamente em servidores. Mas, lembre-se: mesmo assim, jamais dispense o backup. 

3. Confere mobilidade às atividades 

A mobilidade é um dos grandes benefícios da cloud computing. Afinal, o mercado mudou e, agora, exige que empresas (e equipes) sejam cada vez mais dinâmicas e eficientes, independentemente da hora e do local. 

Na nuvem, tudo é online. Se um profissional precisa viajar a trabalho, por exemplo, não há razões para pânico: basta que ele leve consigo um dispositivo conectado à web e acesse, diretamente de seu destino, as informações de que precisa para continuar produtivo mesmo à distância. E mais: alta mobilidade não quer dizer falta de proteção. Por um lado, os provedores de cloud têm regras muito rígidas de segurança e privacidade, valendo-se da criptografia para prevenir acessos indevidos e exigindo senhas individualizadas.  

Preparado para alavancar sua jornada à nuvem? Conte com a gente! ☁️ 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.